Onde est� o Aedes?

nível de
atenção

06/04/2018

Monitoramento do Aedes aegypti por armadilhas aumenta na zona Norte

A Secretaria Municipal de Sade (SMS), por meio da Coordenadoria Geral de Vigilncia em Sade (CGVS), comea na prxima segunda-feira, 9, a instalao de 141 armadilhas de monitoramento de mosquito Aedes aegypti adultos na zona Norte da cidade, mais especificamente nos bairros Sarandi (71 unidades), Jardim Itu e Jd. Sabar (25), Jardim Leopoldina (15), alm de ampliar a quantidade de unidades nos bairros Cristo Redentor (mais 15) e Passo D’Areia (mais 15 armadilhas). Com a expanso concluda, Porto Alegre passar a contar com 1.146 armadilhas no sistema de monitoramento inteligente do Aedes aegypti (MI Aedes), em 36 bairros da cidade.

A chefe da Equipe de Vigilncia de Roedores e Vetores (EVRV) da CGVS, mdica veterinria Rosa Maria Carvalho, explica que o aumento do nmero de armadilhas na regio levou em considerao aspectos como a densidade populacional e existncia, em anos anteriores, de transmisso autctone de doenas transmitidas pelo mosquito Aedes aegypti (quando as pessoas so infectadas no prprio bairro). Com as armadilhas, a prefeitura poder averiguar, semanalmente, o ndice de infestao vetorial, em especial de fmeas do Aedes aegypti nos locais, alm de monitorar eventual circulao viral das doenas veiculadas pelo mosquito na regio.

No h previso de prazo para encerramento do trabalho. Para a instalao das armadilhas, agentes de combate a endemias e profissionais que atuam na EVRV/SMS buscaro a parceria de moradores do bairro. Todas as armadilhas da cidade esto localizadas em imveis residenciais ou comerciais cujos proprietrios concordaram em ceder o espao e receber, semanalmente, a visita do agente de controle de endemias para vistoria das unidades. Atualmente, 21 agentes de combate a endemias vinculados ao Instituto Municipal de Estratgia de Sade da Famlia (Imesf) trabalham na EVRV, dos quais 16 exclusivamente na vistoria das armadilhas de monitoramento. 

A vistoria das armadilhas est disponvel, em tempo real, no site Onde Est o Aedes? (www.ondeestaoaedes.com.br). Desde janeiro passado, gestores e profissionais da prefeitura e pessoas e profissionais interessados nas informaes referentes infestao do mosquito transmissor dos vrus da dengue, zika e chikungunya, o Aedes aegypti, podem acompanhar o resultado das vistorias semanais das armadilhas do sistema de monitoramento inteligente do Aedes (MI Aedes) em tempo real. Na capa do site, mantido pela prefeitura, est hospedado o mapa atualizado e navegvel, sem necessidade de acesso a um site externo. Esse mapa gerado pelo MI Aedes com atualizao a cada cinco minutos.

Entre segunda e sexta-feira de cada semana, os agentes de combate a endemias (ACEs) responsveis pelas armadilhas visitam cada imvel e vistoriam cada armadilha. A cada visita, desmontam o equipamento, verificam se h fmeas do vetor, recolhem as fmeas e alimentam o sistema automaticamente. No mapa gerado pelo MI Aedes, as bolinhas indicam cada uma das armadilhas. A cor de cada bolinha representa a quantidade de fmeas encontradas em cada armadilha: bolinha verde, sem captura; amarela, uma fmea coletada; laranja, duas fmeas coletadas na vistoria semanal; e bolinha vermelha 3 ou mais fmeas. Todas as fmeas de Aedes aegypti coletadas nas armadilhas de monitoramento so analisadas laboratorialmente para averiguar a presena de vrus da dengue, zika ou chikungunya no inseto.