Onde está o Aedes?

nível de
atenção

Monitoramento Inteligente do Aedes

 
 

As armadilhas

As armadilhas do sistema de monitoramento inteligente da dengue (MI Dengue) não estão em toda a cidade. Em novembro de 2016, são 935 armadilhas instaladas em 31 bairros, sendo 27 com cobertura completa e quatro com cobertura parcial. 

Os 27 bairros totalmente cobertos são Aparício Borges, Azenha, Bom Jesus, Cavalhada, Chácara Das Pedras, Cidade Baixa, Farroupilha, Gloria, Ipanema, Jardim Botânico, Jardim Carvalho, Jardim Do Salso, Mario Quintana, Medianeira, Menino Deus, Nonoai, Partenon, Passo D’Areia, Passo das Pedras, Petrópolis, Santa Tereza, Santana, Santo Antônio, Teresópolis, Três Figueiras, Vila Ipiranga, Vila Jardim.

Os quatro que têm cobertura parcial são Farrapos, São José, Vila Nova, Vila João Pessoa.
 
Como foram escolhidos os bairros? Se eu quiser ter uma armadilha em minha casa, eu posso?
Entre 2012 e 2014, quando o sistema estava em testes, foi definido que as armadilhas seriam colocadas em locais mais vulneráveis para a ocorrência da dengue, conforme preconizado pelo Ministério da Saúde. Dentro do bairro, as armadilhas são distribuídas em um raio de 250 metros entre uma armadilha e outra. Por estes critérios não é possível que as armadilhas sejam instaladas por iniciativa do morador. 
 

Onde é colocada a armadilha?

Na área externa de imóveis residenciais e comerciais.
 

Quem faz a vistoria da armadilha?

Um agente de combate a endemias (ACE) designado pela Coordenadoria Geral de Vigilância em Saúde (CGVS) para esta atividade. 


Com que frequência a armadilha é vistoriada?

As armadilhas são vistoriadas semanalmente, tendo em vista que a larva pode chegar a fase adulta num período de 7 a 10 dias. 
 

A armadilha é um método de combater os mosquitos?

Não. Ela é um método de monitoramento, vigilância. Fornece uma amostra de como está a presença do vetor na área. Não captura todos os mosquitos do bairro, mas indica um grau de infestação. 
 

O que a Prefeitura faz com estas informações?

Por meio das informações extraídas dessa plataforma, é possível conhecer a quantidade de mosquitos de determinada área ou bairro, avaliar e planejar as ações de controle do mosquito, informar as regiões de maior risco de transmissão da dengue; priorizar áreas e monitorar os resultados obtidos por meio dessas ações.

 

O que eu posso fazer com estas informações?

A responsabilidade de manter a cidade livre dos mosquitos é de todos nós. Cada cidadão poderá acessar a plataforma e acompanhar a situação do seu bairro em relação à densidade de mosquitos e conferir se o resultado dos esforços conjuntos da sociedade-poder público está impactando na diminuição da população do mosquito da dengue. Você pode incentivar seus amigos e vizinhos a unirem-se num único esforço para eliminar objetos com água parada. 
 

Em que situação a Prefeitura usa inseticida para matar os mosquitos da dengue?

Somente quando há confirmação de caso de dengue ou quando é detectado o vírus da dengue em mosquito capturado pela armadilha. A eliminação de mosquitos adultos (bloqueio de transmissão) evitará a disseminação da doença.